Infância: A arte de ser leve

Amo a cada semana receber uma amiga aqui neste espaço. Aprendemos, crescemos e trocamos prosa… você está convidado a participar junto conosco desta prosa.

E hoje no Prosa de Mãe uma convidada que encanta ao escrever… seja em seus posts, seja no face, em seus comentários nos blogs tem sempre um toque a mais… inspira, conquista, encanta. Sou suspeita em dizer porque a forma da escrita, o tom doce com as palavras…

Sabe de quem estou falando?

Nossa querida Teresinha Nolasco do Blog Bolhinhas de sabão para Maria

Infância: A arte de ser leve

Uma das coisas que acho fantástica na maternidade e venho aprendendo com minha Maria é ser mais mansa. Embora ainda não tenha conseguido total proeza, vou refletindo sobre isso a cada novo episódio de pureza que a pequena me transmite.

Deveríamos ser mais sinceros, mais cristalinos nos sentimentos, menos rancorosos talvez com certas atitudes  do nosso próximo com a gente: marido, amigo, pais, irmãos, parentes. Atitudes às vezes que nos fazem crescer, ou não. E a criança é assim: ralhamos, ensinamos com mais firmeza, ficamos bravos e raivosos em certas horas; e embora ouçamos um “você é chata”, “não gosto mais de você”, “mamãe boba”, tudo não passa de um minuto. Tempo suficiente para lhe convidar para um abraço e um pedido de desculpa. Está tudo bem novamente.

Minha Maria é assim. Quantas vezes percebo isso em nossa convivência. E a cada vez que me torno mais enérgica, por uma simples irritação ou por necessidade, logo minha pequena me desarma com sua pureza, seu amor desmedido, sua inocência em perdoar instantaneamente e não guardar raiva. Diferente de nós adultos que deveríamos ser mais leves, menos estopins curto, mais perdoadores e esquecedores de mágoas.

Sim, temos muito a aprender com as crianças. Não da boca pra fora, mas de coração, com verdade, com entusiasmo para esse aprendizado.

Hoje, como mãe, estou conhecendo essa leveza. Posso dizer que estou a 1% do que é minha senhorinha em relação a essa tranquilidade de não levar tudo tão a sério – o privilégio sempre será das crianças – mas posso dizer que sou afortunada por conseguir chegar a esse pequeno patamar e sigo assim, a cada minuto sendo feliz com seus ensinamentos. Obrigada minha filha!

tê_maria_bolhinhasdesabaoparamaria (1)

“Quando olho uma criança ela me inspira dois sentimentos, ternura pelo que é, e respeito pelo que posso ser”

Jean Piaget

banner (1)

Bolhinhas de sabão para Maria

Fan page Bolhinhas de sabão para Maria

31 Comentários

  1. Fantástico sua visão!! E é pura vdd o amor desses pequenos e sublime e faz a gente cresce como pessoa! Esse e o verdadeiro amor ao próximo aquele que não guarda rancor!!

    Ótimo pra refletir o seu post! Parabéns ficou perfeito!!

    Beijos
    Gleysa

  2. Que linda essa nossa caipirinha.
    Eu fico triste quando falam assim comigo.
    As palavras dos filhos doem tando mesmo depois de grande.
    Não consigo superar isso.
    Bju

  3. Tê, eu também acho que uma das maravilhas da criança é exatamente essa leveza. A capacidade de não guardar rancor, de perdoar rapidamente. Eles possuem isso. Uma inocência que conquista.

    Beijo!

  4. Cris minha querida, agora sou eu deixando um recadinho nesse cantinho de bate-papo aconchegante e acolhedor.
    Obrigada pelo doce convite, pelas carinhosas palavras de apresentação. Você sempre carinhosa e receptiva. Amei tudo. Não poderia ser melhor.

    E como você tem leitoras heim? Merece!!!

    Obrigada mais uma vez. E já sabe, no Bolhinhas “A casa é sua”

    Beijos

  5. Que lindo Te, é sempre tão bom “ler” vc…
    As crianças são puras, leves, sinceras e amorosas demais… precisamos aprender mesmo com elas…
    Adorei te ver aqui, adoro o cantinho da Cris.
    Bjus, Genis

  6. Ai que lindo, com certeza depois de ser mãe nos tornamos mais paciente e basta um sorriso que acaba com qualquer irritação. São nossos tesouros, sempre aprendemos a cada dia com eles. Amei 🙂 Bjs
    Vivi e Isaac

  7. Adorei a participação dela, bem sincera, a maternidade é sempre uma aprendizagem, seja qual for a idade !
    bjinhos

    mamaenathan.blogspot.com

  8. Teresinha! A maternidade é sempre uma viagem em busca de qualidade de vida. Na maternidade consiste a beleza e a simplicidade. E quanto maior a alma, maior a leveza. Adorei voar pelas suas palavras! Beijo!!

  9. Muito interessante o texto da Teresinha! As crianças fazem um bem danado á nossa alma!bjs,

  10. Que lindo Cris, adorei conhecer mais uma blogueira e já aproveitei e visitei o cantinho. dela. Adorei sua iniciativa, assim temos oportunidade de conhecer mais mamães que tem o maior carinho ao postar sobre a vida materna, beijos triplos

    1. Oi Cleo. Esse entrosamento com outras mães é realmente muito bom. A gente aprende a cada dia com a história de cada um. E concordo: grande iniciativa da Cris em abrir “sua casa” para outras mães num delicioso café com amigos.

      Obrigada pela visita no meu cantinho. Seja sempre bem-vinda.

      Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *