“Ser mãe, nem sempre é ser Super”!

Quem nunca se sentiu frustrada na maternidade… ? A gente se torna mãe e a impressão que temos é que com a “nova função” ganharemos super poderes, porque cá entre nós, só assim, pra dar conta de tudo, mas, quem disse que a gente precisa mesmo dar conta de tudo?

Ser mãe nem sempre é ser super!

Justamente por ter esse pensamento que temos que dar conta de tudo e ainda assim nos manter serenas e plenas, tranquilas e pacientes… que a gente se frustra. O dia mal começa e os inúmeros mãeeees enchem o nosso dia. Às vezes não dá tempo nem para um cafezinho… pra repor as energias. Não mesmo minha amiga mãe, ser mãe é simplesmente estar disponível todo tempo, nunca estar off line, nem quando dorme, porque o sexto sentido está atento ao pequeno sussurro. Dias desses acordei de madrugada com o pequeno de pé perto da cabeceira da minha cama, antes dele me chamar eu já estava de pé, preocupada perguntando se tinha acontecido algo.

Vida de mãe é uma loucura!

Tranquilidade e serenidade passam longe de nossas casas, por falar em casa… esta, está sempre com algo a terminar… Se o café da manhã foi dado, tem o almoço e tem o lanche e o jantar! E sem falar do cesto de roupas, missão impossível de esvaziar. E o cardápio… mais um desafio da maternidade, se antes, comiam de tudo… agora mais seletivos que nunca.

Terminar a leitura de um livro que antes era coisa simples de se fazer, agora… é um desafio! Pegou um livro pra ler… lá vem o pequeno pra fazer companhia… Aí muitos me diziam, deixa pra ler depois que ele dormir… não sei vocês mas, depois que ele dormia… quem eu era? Que ânimo que eu tinha… nenhum! Dormia, ou melhor apagava em seguida.

Não, ser Mãe nem de longe é ser super!

Tem momentos que pesa… o dia parece não render e por mais que a gente não queira ser aquela mãe que grita… a gente se torna o que mais temeu! Faz exatamente tudo o que dizia que não iria fazer.

Sim, o mau humor chega… porque nossa vida é real e a maternidade também!

Ainda bem, que é apenas um dia ou outro que a gente surta, no dia seguinte, a gente se arrepende dos gritos, de ter dado o celular para ter alguns minutos de sanidade…

A gente aprender técnicas pra driblar o dia a dia

Conforme nossos filhos crescem, a gente aprende lidar com os surtos de mãe, percebe que acordar antes deles e ter um tempinho pra nós faz toda a diferença no dia! Aprende a simplesmente relaxar, mesmo que a casa esteja meio fora de ordem e se acostuma com a decoração super criativa e colorida de criança pela casa… A gente enxerga a vida com mais leveza e percebe que eles logo crescem, então, muita calma nessa hora, a crise, o cansaço, a falta de tempo, tudo isso vai passar! E você sentirá saudades, pode apostar!

Outras participações:

Na Casa da Vizinha

Fiquem atentas mamães!

Nossa próxima postagem que será no terceiro domingo de Fevereiro, dia 17 e trará o tema:

“Filhos, com eles mais aprendo do que ensino”

Sugestões para o texto:

  • Amadurecemos todos os dias um pouco com essa escola que é a maternidade. Eles nos ensinam a sermos mais calmos, a pensar duas vezes, a não precipitar tantas vezes em nossas atitudes. 
  • Com os filhos descobrimos que somos mais fortes do que imaginávamos.  A presença deles nos traz segurança e garra para sermos nós mesmas.
  • Aprendemos que ser feliz é simples. Que não precisamos de muita coisa para ser ou estar feliz. Os filhos fazem isso muito bem. 
  • Os filhos nos permitem acender a criança que ficou adormecida em nós. Brincamos mais, somos mais criativos, mais alegres e espontâneos
  • Aprender a não guardar mágoas, é algo que presenciamos todos os dias. Eles sempre retornam ao nosso convívio de forma natural mesmo depois de uma bronca.
  • Ao mesmo tempo, exercitamos o pedido de desculpas de forma mais natural e simples.
  • Eles nos ensinam a não esperar tanto, mas sim a criar oportunidades para ter momentos felizes.
  • Ter mais curiosidade com a vida! Coisas que toda criança sabe fazer
  • E ser alegre, espontâneo? É só olhar para os filhos. Aprendemos todos os dias a resgatar a criança simples que existiu em nós um dia.
  • Amar sem distinção! Doar-se ao outro de forma espontânea, generosa, sem barreira ou preconceitos!
  • Eles nos ensinam todos os dias que todas as pessoas tem suas escolhas na vida. Que é preciso respeitar essas escolhas com sabedoria e muito amor. 
  • Temos muito que aprender com nossos filhos! Tudo que é passado a eles é preciso ser praticado, o que reforça mais ainda nosso aprendizado com eles.

Como funciona a BC (Blogagem Coletiva)

♥ No terceiro domingo de cada mês, faça uma postagem no seu blog sobre o tema proposto, lembre de mencionar que faz parte do Projeto: Na Casa Da Vizinha – Blogagem Coletiva uma iniciativa de Cris Philene e Tê Nolasco,

♥ Link nossos blogs ao nome!

♥ Feito isso compartilhe o seu link aqui nos comentários, para que possamos inserir à nossa publicação.

♥ Não deixe de visitar e comentar também em quem está participando. A interação é parte importante na Blogagem Coletiva! Conheçam a história de outras mamães. Todas tem muito a acrescentar!

6 Comentários

  1. Crisssss, quantas coisas, não é verdade amiga!!!
    Por isso mesmo que acredito que somos, guerreiras e uma super mãe!!!
    Somos SUPER no sentido de superação, resiliência, e não de perfeição…
    A nosso modo, a cada maternidade, nós mães vamos aprendendo e se superando.
    Lindas fotos…
    Beijos
    Ju

  2. Bom fim de domingo Cris.
    Aqui para mais ula leitura nesta bela ideia de você e Tê. O tema é importante pois nesta função/missão é preciso mesmo ser de material especial e Deus sabedor disso caprichou. Como bem disse não há tempo para desligar fica sempre em “stand by” prontas para novas tarefas. Claro que não são feitas infalíveis e os “surtos” por vezes acontecem, mas coração de mãe fica molezinho e tudo volta ao normal.
    Muito boa sua participação inspiração para construção do tema.
    Meu abraço e beijo de paz amiga.

  3. Oi Cris!
    Realmente os desafios da maternidade são muitos. Cada fase com os seus específicos – da amamentação ao estímulo à leitura e assim vai. E pouco se fala sobre esses desafios. De repente a gente se pega pensando “pra todo o mundo é diferente, todas as mães estão lindas e felizes, por que comigo não é assim? ”

    Por isso acho legal as blogagens, para podermos expor nossas experiências reais.

    Um beijo no teu pequeno. Férias terminando por aí?!
    Aqui só mais uma semaninha!

    https://manhadejasmim.blogspot.com/2019/01/na-casa-da-vizinha.html

  4. Amiga…bom dia!!!
    E como a gente sente saudades! Gente saudades até das birras inocentes de antes porque agora não são birras, são bombas rs
    Um campo minado, um pisar em ovos e aí vem outra fase da maternidade, e como li num texto ontem, é reaprender a ser mãe.

    Sim amiga, passamos tudo isso e muito mais…
    Nos arrependemos, perdemos a cabeça, cansamos, nos cobramos e como você disse, nos arrependemos depois, pq isso tb faz parte da maternidade.

    Você me fez lembrar (e falei isso esses dias para Maria) dos tempos que ela me acordava do lado da cama e eu levava aquele susto… Que saudade desse susto tb..

    Maternidade enfim é misto de querer ser Super Mãe, de Ser Super Mãe, de saudade, de erros e acertos.. e vamos levando tudo com muito amor!

    Linda nossa BC. Levando seu link
    Gratidão amiga! Amando!

    Beijos

    Tê e Maria ♥


  5. Adorei ler teu depoimento e concordo que por vezes nada temos de SUPER pois somos humanas e não santas e à medida que o tempo passa, eles crescem e alguns não crescem na maturidade, haja saco pra aguentar,rs…E sem falar nas “belezas” que se agregam por parte deles à nossa família.DIO SANTO! Melhor parar…beijos praianos, chica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *