Por que se sujar faz bem?

Por que se sujar faz bem?

Ouvimos muito de uma campanha de sabão em pó que se sujar faz bem!

Mas, será que faz mesmo?

Será que conseguimos deixar nossos pequenos filhotes se lambrecar e se sujar com vontade?

A criança constrói o conhecimento por meio do contato com o ambiente. Ela aprende manuseando. Vai descobrindo novos sabores e aromas, conhecendo cores e texturas diversas. Quando é permitido experimentar, a criança estabelece um vínculo positivo com a aprendizagem porque não terá medo de perguntar, de duvidar, de buscar soluções para problemas. O vínculo positivo está diretamente ligado à construção da autonomia, já que a criança é capaz de estabelecer estratégias próprias para dar respostas a situações novas, utilizando as ferramentas que já possui. A cada conquista, incorpora os conhecimentos adquiridos ao seu repertório para então vencer novos desafios. Leia mais aqui.

Dias desses vi um vídeo de crianças completamente cobertos de lama dos pés a cabeça. Me desesperei, mas sorri e pensei: que infância maravilhosa!

Lembrei dos meus bolinhos de terra que fazia junto com a minha irmã e que óbvio ía pra roupa, para as unhas e custava sair… lembro também do desespero da minha mãe kkkkkk e nós duas acanhadas e querendo entender porque era tão ruim se sujar.

Lembro das minhas férias na casa da minha avó. Sabe barro vermelho? Era o que tinha no fundo do quintal… com muito mato, e muita diversão. Passávamos o dia por lá… só entrávamos pra comer e pronto lá estávamos de volta ao barro. Minha avó não ligava… meu avô tão pouco, deixa as crianças brincarem, ele dizia… e como esquecer?

Pra se limpar era fácil… um banho de mangueira de roupa e tudo no quintal e aos poucos um por um no banheiro pra tomar banho e trocar de roupa, aí sim, sabíamos que a farra tinha acabado…

Alguns momentos de sujeira e diversão:

  • Brincadeiras ao ar livre: são importantes para que os pequenos criam anticorpos, porque brincam na areia, entram em contato com outras crianças… pegam coisas do chão… cavam, fazem bolinhos, castelos… e isso é muito positivo para o desenvolvimento infantil.
  • Comendo sozinho: Um quando começam a querer comer sozinhos, podemos nos preparar para a lambança.
  • Pintando com tintas: às vezes não só o papel, mas a criança, o chão… nós acabamos coloridos também!
  • Na escola… Uniforme escolar sujo, ao invés de reclamarmos, vamos procurar saber que atividade foi feita e assim participar mais da vida escolar das crianças.
  • Um pouco de vitamina S (sujeira) não faz mal…

Vai dar trabalho limpar tudo depois, mas vale cada descoberta e cada sorriso!

Sobre o Excesso de limpeza:

Pesquisadores da School of Medicine da University of California, em San Diego, descobriram que uma bactéria que vive constantemente na nossa pele pode impedir que a inflamação após um ferimento seja muito grande.
O problema é que essas bactérias são eliminadas por produtos de limpeza, como sabonetes, sabão e desinfetante. Neste caso, o excesso de limpeza poderia acabar com esses organismos na pele das crianças, podendo fazer que um simples ferimento inflame mais do que se essas bactérias tivessem atuado. Leia mais aqui

Essa é a essência do brincar… do sujar… de fato com água e sabão tudo se limpa. Então, vamos deixar os pequenos brincar à vontade. No chão sim! pés no chão!

3 Comentários

  1. Eu também fazia bolinhos de terra com a minha irmã e com as minhas amigas. Fazia comidinha com grama, plantas e areia. Me lembrei que fazia um pratinho com areia e água que deixava mole por dentro e durinho por cima que eu chamava de goela de sapo. Nossa, que coisa boa era se sujar. Que coisa boa é poder brincar e se divertir.
    Amei o seu post.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com

    1. Author

      Ah querida Chris eu tb amava brincar de bolinho de areia, terra e que lambança deliciosa!!
      Obrigada pelo carinho, bjs


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*