A palavra com Santo pai

Hoje em nossa Prosa, que não será de mãe, mas, sim de pai.

Com vocês Leandro – Santo Pai

Meu filho é muito carinhoso comigo e com a mãe. Ontem na hora de dormir, ele apontou para a barriga da minha esposa e disse:

– Não tem neném… [Isso, porque ele participou da história de nossa segunda gestação].

Essa foto com ele segurando um papel foi quando saímos para comemorar e escrevermos que ele foi promovido a irmão mais velho…

A foto com ele dançando com minha esposa foi quando saímos para agradecer a Deus que tudo o que Ele faz é bom. Meu filho estava acalentado a mamãe triste.

Estávamos saindo do hospital Santa Joana, próximo a Av. Paulista, em São Paulo. Ela olhou para mim e disse – Agora acabou! – Ela estava em lágrimas. O que aconteceu? Perguntei. A resposta mexeu comigo por alguns segundos. – Quando saímos daqui da última vez saímos com nosso filho recém nascido. Agora sinto a perda de um.

Estávamos grávidos de nosso segundo filho há dez semanas. Duas semanas antes havíamos feito nosso primeiro ultrassom onde foi identificado algum problema com o embrião que não sei explicar o que era. A médica 8 informou que não estava boa a situação e que deveríamos repetir o exame em uma semana. Foi o que fizemos. Era uma gravidez onde apenas o saco gestacional havia se formado.
Sabíamos que não houve a formação de um feto e isso consolava nosso coração, de certa forma. No entanto, pensar que não viria mais aquela criança na qual projetamos por oito semanas uma vida nova em família com sua chegada nos machucou como a perda de qualquer pessoa amada.

Agora estávamos saindo do hospital. Naquele dia ela tinha passado por fortes dores, seu corpo já estava limpando o que estava de errado. Um processo natural que deveria acabar em uma semana. Pensei por um instante no que ela havia falado e disse a ela – Não é o local que determina nossas vidas. Tivemos um maravilhoso momento aqui e podemos ter outros. Ela não disse mais nada.

Quando soube que estávamos grávidos pela segunda vez ela estava arrumando seu guarda roupas e eu havia acabado de me jogar na cama para descansar um pouco da nossa arrumação de casa que estávamos fazendo naquele final de semana. Quando ela saiu do quarto logo em seguida a ouvi me chamar. – Amor vem aqui ver uma coisa. Ela ria. Pensei que nosso  filho, com dois anos, havia feito alguma coisa bonitinha.

Entrei no banheiro e vi um exame desses de farmácia para teste de  gravidez em cima da pia. Haviam dois risquinhos bem definidos. Ela estava grávida.

Imediatamente fiquei feliz. Não estava com medo de ser pai como foi no dia em que soube que seria pela primeira vez. Pensei comigo: Não vou fazer nada de errado dessa vez. Já era pai e o status não mudaria por ter mais um filho. Abracei minha esposa e meu filho choramos e sorrimos juntos.

Gravei um vídeo para meu novo filho. Minha esposa nunca viu, mas sabia que eu havia feito. Decidimos não contar para ninguém por um tempo. Fomos ao médico fizemos exames e contaríamos da gestação em nossa primeira ceia de Natal que faríamos com a família em nossa casa. Muita expectativa havia sido criada. Normal para quem entende o presente de Deus em uma gravidez.

Contamos para a família toda no Natal, mas não contamos para nossos amigos nem em redes sociais, de qualquer forma, muita gente já sabia de nossa felicidade. Na semana subsequente ao Natal estávamos com as oito semanas e fizemos o ultrassom que nos apontou o problema.

Ficamos bem. Aprendi que meus filhos são literalmente de Deus e ele os confiou a mim para cuidar deles e torná-los quem Ele planejou que eles se tornem. De alguma forma essa gestação nos amadureceu espiritualmente. Entendi o que o apóstolo Paulo fala quando cita que viver para ele é Cristo e morrer é lucro. Não saberei até que Jesus volte se Deus gerou um espírito para essa gestação e tenho um filho no céu. Dentro de mim acredito que sim e se for sim ele ou ela já lucrou e esta com Cristo. Um dia nos veremos e ele ou ela sabe o quanto amamos.

Leandro Domingues.
Instagram @leandro_ocd
http://www.santopai.wordpress.com/

3 thoughts on “A palavra com Santo pai”

  1. Meu Deus, quanto amor.
    Lindo texto, lindas palavras. Quando a gente consegue expor, colocar para fora nossos sentimentos de dor, mas também de alegria, isso chama-se fé. Fé em Cristo, fé e confiança nos caminhos de Deus…

    Por que acreditamos que a vida é além do que podemos ver pelos olhos naturais.
    Como a família mesmo falou: Viver é Cristo e morrer é lucro… Verdade… Ir para os braços do criador, não tem nada melhor para o Cristão…

    Lógico que a dor não passa, mas ameniza quando a gente compartilha, e principalmente porque tudo na vida tem um propósito, mesmo que a gente não consiga entender de imediato…
    Deus conforte a família.

    Papai Leandro, obrigada por compartilhar essa linda história de amor da família…
    E confesso que cada dia mais acredito, vejo e percebo a ligação direta que as crianças tem com o Espírito Santo de Deus… Impressionante seu filho dizer que “n’ao tem neném”.

    Aproveito a oportunidade para dizer, que já vive situações assim em casa, onde meu filho fala algo e acontece. Graças a Deus, aprendi a ouvir essa voz de Deus, enviada por meu filho, e pelas crianças, e hoje vivo uma vida mais feliz e próxima de Deus… Aprendi a ouvir a voz de Deus em várias situações, principalmente através da vida do meu filho, esposo… Deus usa as pessoas para falar com a gente, para dizer as coisas… Se a gente estiver ligado com ele, vai entender quando for um recado para a gente…

    Deus abençoe sua vida, casa e família.
    Abraços,
    Juliana

    1. Olá Juliana! Quero agradecer suas palavras de coração.

      Ontem encontrei uma vizinha que não via minha esposa há algum tempo e não soube que perdemos o bebê. Conversamos e falei para ela que meu filho disse que serão 2 bebês. “Um nenem menino e um nenem menina”. Ela ficou muito emocionada e concordou com ele de que serão gêmeos! Eu creio que Deus possa fazer Dele as palavras do meu flho! Ele é muito especial. Sabemos disso.

      Para complementar seu ponto de vista, meu filho essa semana disse que Jesus estava no quarto dele. Na manhã seguinte ele falou que Jesus saiu do quarto dele e foi no nosso quarto! Deus fala com nossos pequenos!

      Muito prazer e forte abraço!
      Leandro Domingues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*