Filho único? Ter outros filhos?

Filho único? Ter outros filhos?

Filho único … Fico aqui pensando quando tomamos, se é, que tomamos a decisão de ter somente um filho.

Não que eu ache pouco porque não é…

Mas, a gente se apega demais ao filho. E a criança convive numa casa onde tem mais adultos. E criança precisa conviver com criança… será?

Mas, um dia simplesmente acontece… A gente espera, o tempo passa, e percebemos que não vamos ter outro filho.

E a gente se cobra de ter um filho “só”…

Como já falei, não que seja pouco porque não é, na verdade, filhos complementam a nossa vida e os primeiros anos com eles, são os anos mais intensos que viveremos. Descobertas inúmeras… e um turbilhão por dia.

Tudo é pura emoção! Desde o positivo sua vida muda pra sempre! Costumo dizer que: Quer vida agitada? Tenha filhos!

Mesmo um… muda tudo! Ou melhor, revira, tudo!

E eu como irmã mais velha de três outros irmãos, fico na dúvida de que seria bom, ser filho único? Uma vez que não sou, e confesso que tinha momentos que desejava ardentemente ser… porque irmãos dividem tudo! E como eram mais três na divisão restavam um pouco pra cada. Confesso, que tinha inveja das amigas da escola que eram filhas únicas…

Filho único estreia tudo!

Afinal um filho só… é economia… é poder proporcionar um conforto maior do que se tivesse que dividir com outros filhos. A tal divisão não ocorre, é tudo único… Filho único não herda roupas do irmão mais velho… nem os brinquedos. Atenção! Ele estreia tudo!

Mas, filho único não tem a companhia diária dos amigos {irmãos} e nesse quesito, ter irmãos é bom demais! Companhia nas artes e bagunças, até na bronca e no castigo, erra junto! Sem falar da cumplicidade e amizade que você só se dá conta, o quanto é importante depois que cresce.

Meus melhores amigos são meus irmãos!

E aí vem a vez da… Maternidade! E que muda a vida! Pois a Maternidade é transformadora.

Não sou mais irmã, agora mãe e vivendo uma reviravolta de 180º e nunca mais voltarei a viver como antes, primeiro porque é impossível abrir mão de TUDO o que temos depois dos filhos… Ainda que seja a casa bagunçada… as olheiras de panda que não desgarram de nós, a todo o tempo os sentidos sempre em alerta!

Mas, ter outros filhos?

Sim ou não?

Se é tão maravilhoso assim, porque não repetir a dose… quem dera se as razões pudessem ser apenas o “querer” nem sempre é… algumas pessoas podem alegar vida financeira, idade… espaço, tempo junto… atenção… enfim, são inúmeras razões!

Quem decide por ter outros filhos… se sente tão realizada assim?

É justamente aí… que chega a culpa, sentimento que parece sobrenome de mãe… não importa a idade, cor, quantidade de filhos que tenha… lá vem culpa questionar os nossos medos mais secretos.

Porque a gente se cobra por ter tido outros filhos e não ter “tempo” pra dar atenção a cada um… porque percebe que o segundo filho passará a herdar muitas coisas do irmão. A divisão das coisas em todas as áreas… o tempo que antes era único e inteiro, passa a ser dividido. Mas, em contrapartida vê os irmãos juntos e é pura satisfação, porque não dizer também, realização.

De uma coisa eu sei… Tem horas que simplesmente a gente se cobra!

Tendo um.
Dois… Ou mais!

3 Comentários

  1. Amiga, tem uma frase certeira, de quem muito pensa não casa, e eu acrescento de quem muito pensa não tem filhos…rs Seja por inúmeros motivos, sempre acaba adiando ou nunca tendo…rs
    Mas filhos é responsabilidade, além das ínumeras outras coisas como educação, valores, respeito, etc…
    Passa tanta coisa na cabeça, né amiga…
    Achei engraçado vc ter inveja das amigas sem irmãos…rs bem coisas de crianças, de irmãos… Depois a gente cresce e vê como é bom ter irmãos…
    Vc tem um relacionamento muito lindo com os irmãos…. Eu admiro e acho incrível….
    .
    Eu no dia a dia converso bem pouco com meu irmão, praticamente quase nada…rs Ele vive no mundinho dele (risos), mas sei que ele está bem, porque ele mora com a minha mãe, então sei que está bem…
    .
    Tem pessoas que brigam com os irmãos, vivem a vida toda sem se falar…
    Tem pessoas que os amigos são mais que um irmão, ou outro parente como primo… Vivem e convivem tão bem, que parecem irmãos…

    Por isso hoje em dia penso, que cada um tem a família de deve ter…
    E a escolha precisa ser consciente, sem muitas interferências externas, mas enfim, filhos são bençãos, e como vc mesma disse, um filho apenas dá trabalho sim, e só quem tem sabe…rs
    .
    Mas não importa o número de filhos, família é sempre bom, filhos vem para agregar ainda mais a vida, para a gente aprender e reaprender muitas coisas…
    .
    Estamos aqui pensando na possibilidade de outro filho ou filha…rs Mas enfim, Deus sabe de todas as coisas, e confio nele…

    Bjs
    Ju

  2. Acho que isso é algo que só o casal pode decidir o que é melhor para eles.
    Eu sempre tive a certeza que queria dois, amo minha irmã, é minha melhor amiga, amo compartilhar tudo com ela. E não me arrependo da decisão, é lindo ver a união dos meus meninos, o compartilhar deles, fico boba admirando eles brincarem juntos e conversarem tanto. Mas como disse, cada casal deve saber isso.

    Beijos

    Quézia Silva
    http://kemuelpresentededeus.blogspot.com.br


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*