E ser mãe é ser super… Nem sempre!

Não é sempre que a gente leva a vida corrida de mãe com bom humor…

Em sua maioria a gente releva, mas, tem dias que…

A gente cansa.

Se esgota.

Perde a paciência.

Mas, não é dos filhos, não, é de tudo sabe… é de querer ser muitas, pra dar conta.

É por querer que a paciência perdure.

E manter a calma e a tranquilidade não importa o que aconteça.

Tem dias que a gente releva e com muito bom {a maioria das vezes} e pede para o pequeno ir para o banho… e depois de inúmeros minutos… lá vai ele, oba vitória! Mas a gente esquece que levará o mesmo tempo pra que saiam do banho… {tente isso todos os dias… (quem não é mãe, claro)}.

Mas, por outras a gente simplesmente cansa de ter que se virar em mil e uma funções: professora, cozinheira, médica, animadora, contadora de histórias…

E não é porque não temos ajuda, não é isso, até podemos ter, e muita! Mas, carregamos em nossos ombros a carga da responsabilidade. A incrível mania que temos de querer ser super.

É tão bonito, tão empoderado, mas, somente a mãe sabe o quanto pesa essa capa que exibimos dia após dia.

Então, querida mãe, deixe a capa, e vá descansar!

Não que queiramos abrir mão de tudo, absolutamente não é isso…

Mas, permita-se a se entregar numa leitura, num cochilo à tarde, enquanto o papai, a tia, a vovó… tem um momento com as crianças.

Desconecte-se um pouco dos afazeres, de tudo que está ao redor e conecte-se com você. Pode ficar tranquila a louça não vai fugir da pia, tão pouco a roupa da máquina não vai pro varal, mas, lembre-se que, mesmo depois de estender, terá outra máquina pra bater, faltou a roupa branca! E a louça, ah… ela é continua e persistente e segue regular a cada refeição – Não se preocupe!

Ao invés de te deixar pra depois… deixe os afazeres.

Olhe-se no espelho… tome um banho mais demorado, às vezes, a gente só quer um banho demorado, se largar na cama e só por essa vez, escolher a programa que vai assistir. E ainda que isso aconteça, talvez em 10 minutos você esteja dormindo… exausta!

Mas, você fez por você  e quando faz por você faz por todos ao seu redor!

Agora pode por a capa de volta, afinal… a gente reclama, mas, gosta muito de ser super!

2 thoughts on “E ser mãe é ser super… Nem sempre!”

  1. Sim amiga, precisamos nos dar esse tempo sim…
    Não somos super, ou pelo menos de vez em quando precisamos sim dessa pausa…rs
    Deixa a louça para o dia seguinte, se for o caso… Deixa as crianças na casa da vovó para curtir lá, enfim, de um jeito ou de outro, sempre é bom cuidar um pouco da gente…
    Com certeza, mesmo que inconscientemente carregamos esse peso de ser super mãe… O equilíbrio é sempre bom…
    Bjs grande. Ameiii a foto.
    Ju

  2. Cris, me identifiquei demais com seu texto.
    Esse fds mesmo tirei um tempinho pra mim, sem a filhota. Tudo bem que foi a trabalho, mas fiz uma viagem curta a trabalho. Fui num dia, voltei no outro, mas aproveitei pra dar um passeio pela cidade também. Mas só quem é mãe sabe aquele sentimentozinho que fica dentro da gente, pensando que a cria poderia ali estar junto se divertindo com a gente. Mesmo indo a trabalho, mesmo só tirando duas horinhas pra passear no meio da correria. É muito trabalho psicológico pra tirar a capa de super, como você disse, mas precisamos disso de vez em quando.

    Parabéns!! Ótima leitura!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*