Como ensinar os filhos a valorizarem a diversidade

Hoje é dia da nossa Blogagem Coletiva Na Casa da Vizinha e coincidiu em ser no Dia Nacional da Consciência Negra, 20 de novembro.  Por esse motivo escolhemos o tema: Como ensinar os filhos a valorizarem a diversidade.

A cada dia percebo o quanto é de extrema importância ensinarmos nossos filhos sobre a diversidade. Tema mais atual impossível, mas, infelizmente ainda percebemos tanto preconceito.

Nosso país é uma grande mistura de raças e nós somos o resultado disso tudo.

A minha família em particular é bem misturada. Meu avô paterno era negro, minha avó branca, não sabemos dizer qual a sua descendência, mas, ela enfrentou o preconceito assim que casou com o meu avô. A mãe da minha avó não aceitava de modo algum… Inclusive os filhos de minha avó não eram bem vistos.

Mesmo com a mistura dos meus avós, meus tios e tias puxaram mais o lado da minha avó, digo em aparência física. E a parte branca da família falou mais alto.

O tempo passa e achamos que as coisas vão melhorar. O mundo mais conscientizado e sem tantos preconceitos. Mas, ledo engano! A impressão que tenho é “ficamos” mais intolerantes cada dia mais!

Mais uma vez a história se repetindo… me casei com um homem negro, creio que a mistura de cores faz parte de nossa família e meu filho é resultado dessa mistura.

Meu filho sente ser “um pouco diferente” da minha família (me refiro ao tom da pele, no tipo do cabelo…)

Percebo em seus desenhos… Nas cores que ele usa pra nos descrever. Inúmeras vezes já chegou em casa dizendo que o lápis cor de pele não tinha a cor dele… A gente senta explica, conversa… Mas, é corriqueiro essas comparações…

E de fato antigamente não víamos heróis negros, bonecas negras… Hoje já vemos e percebemos o quanto é importante!

Tem empresas que também contribuem positivamente pra nossa diversidades de cores e lançam lápis de cor com 6 tons de pele. Claro que adquirimos e até os heróis tipicamente brancos, ganham novos tipos de cor de pele.

E não somente no quesito racial percebemos que as diferenças incomodam.
O tipo do cabelo.
A diversidade dos corpos.

O comparar da pessoa obesa como uma pessoa que não cuida de si. O preconceito em aceitar que cada qual convive muito bem com as escolhas que faz e que peso não deveria ser rótulo de ninguém.

As pessoas andam cansando… sendo utopia ou não, sonhamos com dias melhores. Com mais aceitação.

Na casa da vizinha

Participações:

Mamães, as férias estão chegando para todos. Nossa blogagem também entrará de férias para o merecido descanso com a família!

Voltamos dia 19 de Fevereiro! Terceira quarta-feira do mês!

Como é o período de “Volta às aulas” nada mais pertinente do que uma postagem para falar da rotina de uma mãe, de uma mãe/vó.

Para a próxima postagem trazemos o título: “A doce rotina de uma mãe”!

  • Sabemos que uma mãe faz mil coisas todos os dias!
  • Não importa se ela está no mercado de trabalho, ou se optou por não trabalhar fora.
  • A rotina de uma mãe começa desde a hora que ela levanta até o beijo de boa noite no filho!
  • Café da manhã, o lanche pra levar na escola, a escola, o vai e vem com o filho para suas atividades, as tarefas, as ligações do trabalho para saber se o filho está bem, o banho, o jantar e cama!
  • Como se preparar física e emocionalmente para fazer mil coisas todos os dias?
  • Como era sua rotina com seus filhos que já cresceram?
  • E com os netos, a rotina continua?
  • Houve momentos de enlouquecer ou a disciplina e organização ajudaram a manter uma rotina menos cansativa?

Como funciona a BC (Blogagem Coletiva)

♥ No terceiro domingo de cada mês, faça uma postagem no seu blog sobre o tema proposto, com o mesmo título da BC no seu texto. Lembre de mencionar que faz parte do Projeto: Na Casa Da Vizinha – Blogagem Coletiva uma iniciativa de Cris Philene e Tê Nolasco,
♥ Link nossos blogs ao nome!
♥ Feito isso compartilhe o seu link aqui nos comentários, para que possamos inserir à nossa publicação.
♥ Não deixe de visitar e comentar também em quem está participando

6 Comentários

  1. Muito bom seu depoimento Cris com estes exemplos de família na miscigenação. Eu creio que nosso país ainda vai levar muito tempo, para que as pessoas aprendam e passem a exercitar a igualdade e ver as pessoas além da pele, raça, vocação religiosa e opção sexual. A História creio que falhou nos seus princípios em contar a vida e historia do povo africanos, os escravos e sua importância nos processos e assim abriu espaço para os preconceitos e discriminações, que ainda vimos por aí. Imagino que seja mesmo complexo ensinar ao Joseph sobre estas diferenças, mas que ele esteja sempre preparado sobre os olhares.
    Muito boa escolha de você e Tê para um tema atual e que deve ser colocado em prioridade, para que tenhamos crianças sabedoras e respeitadoras neste universo.
    Meus parabéns Cris e Joseph.
    Lindas fotos da família que abriga o amor.
    Bjs de paz amiga

  2. Oi Cris!

    Temos tantas informações, mas ainda falta transformação. Até se a criança é bastante estudiosa, tem os críticos, os apelidos e por aí afora.

    Mas resistir com firmeza, coragem, elegância é triunfar, não se deixando vencer pelas tempestades.

    Lindíssimas fotos e desenhos de Joseph!!!

    Beijo e gratidão pela companhia neste Projeto notável e acolhedor!

    Renata e Laura

  3. Perfeito Cris, falo por mim também, estamos cansados do preconceito de todo tipo, mas todo mesmo!
    As pessoas julgam pela aparência, mas isso pode ser mudado com um pouco de consciência e observação, para mudar de atitude… Um mundo melhor sempre começa por nós mesmos, então sempre converso com meu filho que devemos respeitar as diferenças, porque somos todos diferentes, e tudo bem!
    Assim como nem todo magro é saudável, nem todo gordo tem uma saúde ruim… Precisamos julgar menos, simplesmente aceitar as escolhas do outro e ok. Cada pessoa tem sua jornada, seus desafios e dificuldades, e cabe a cada um respeitar… Não precisamos concordar com tudo, mas deixar cada um ter seu espaço, sem desvalorizar a pessoa…
    Lindas as fotos da família… O Joseph ficou uma misturinha linda demais!!! Nessa foto de vocês 3 juntinhos, deu para ver bem!!! Lindos, Deus abençoe…
    Beijos doces,
    Ju

  4. Oi amiga!!!! Oi Joseph!
    Que tema importante trouxemos né amiga? Foi muito bem lembrado por você!
    Eu concordo com a Ana, muitas vezes não pensamos como seria importante uma caixa de lápis de cor abordar vários tons de pele. Não existe isso em maquiagem?
    E o preconceito, a discriminação está em tudo amiga! Como disse a Ju, o mundo é diverso e tudo é diversidade se olharmos pro lado..

    Eu amo a diversidade, acho que é nela que aprendemos, amamos e passamos a sermos pessoas melhores!

    Sua família é linda!!! E acho que a beleza está justamente aí, na mistura de cores!

    Até fevereiro com nossa linda e rica blogagem. Obrigada amiga por estar junto comigo todo esse tempo em mais esse projeto de amor e bons ideiais!

    Inté mais vê

    Tê e Maria ♥

  5. Que coisa linda,Cris e aquela foto de vocês 3 juntos fala por si. Beleza! Adorei e que todos saibam viver, respeitar uns aos outros independente do lugar em que nasceram, da cor da pele, dos problemas e saúde( sim, até esses, por vezes, não são respeitados!)

    beijos, foi ótimo participar nesse ano e até fevereiro! chica

  6. Bom dia Cris!
    Com precisamos desta sinceridade que você nos trouxe.
    Talvez, para quem é branco, nunca houve esse questionamento sobre uma caixa de lápis de cor ter ou não as cores dos tons de pele. E essa é apenas uma das questões enfrentadas no dia a dia.
    Acho que a passos lentos estamos avançando, mas não pode ser apenas nas coisas externas – as publicidades hoje trazem negros como protagonistas, algo que nunca existiu. Mas a mudança principal é de dentro, nos corações.

    Alegra-me ver o quanto de amor Joseph tem em sua família que o fortalece a cada dia para ser parte das boas mudanças que ainda precisam acontecer!

    Cris, assim que eu vi a primeira foto que abre a postagem, eu pensei: ” Cris, aproveita que daqui a alguns anos você passará para a frente e será o Joseph o do meio! Ele está tão crescido que logo te passa!”

    Obrigada por nos fazer refletir, nos acrescentar com mais esse tema tão necessário.
    Que a gente possa seguir proseando muito no próximo ano!
    Beijo para vocês

    ah ia me esquecendo: sou encantada com esses pequenos desenhistas: Maria, Vitinho, Joseph. Eles são incríveis!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *