Esse tema foi inspirado em uma postagem da psicóloga e amiga Sílvia Barbosa do Instagram e Blog Enfim Nós a postagem dela me fez pensar muito o quanto a minha maternidade é diferente da maternidade da minha mãe. Eu sou muito mais apegada, sou de acolher… abraçar e se tiver que chorar junto, pego meu menino no colo e choramos… A um tempo atrás eu vi uma imagem no instagram sobre o ciclo da maternidade e me identifiquei totalmente. E sem que percebesse fiz a minha trajetória materna diferente da que fui criada. Minha mãe me teve muito jovem aos 21 anos, e paciência não era o lema lá deLeia Mais…

Fui mãe aos 33 anos, minha vida toda trabalhei fora e durante toda a gravidez mantive a mesma rotina. Em meu entendimento, seria “simples” voltar ao trabalho depois de ter meu filho. Como sair de casa para o trabalho foi sempre rotina, não pensei, nem por um instante qualquer que seria o maior desafio. Mas, então o filho nasce… o tenho em meus braços e percebo que todo o meu universo cabia ali, no meu colo. Estava bem ali, aninhado… Somente mãe, entende mãe, entende o sentimento de mãe, entende o tamanho do amor que só faz crescer a cada dia… a cada instante. E voltarLeia Mais…

Duas mães que moram em cidades diferentes! Uma carioca, outra mineira. Uma mãe de menino, outra mãe de menina! Joseph 7 anos, Maria, 11 anos! Criança e pré-adolescente! Uma mãe atua no mercado de trabalho, outra abdicou do trabalho fora para dedicar-se totalmente à maternidade. Duas blogueiras que amam escrever sobre as dores e delícias da maternidade e que embora estejam em situações diferentes do mundo materno, tem os mesmos sonhos de educação; em suas diferenças enfrentam as mesmas dificuldades diariamente ao dizer Sim e Não, compartilham alegrias, apertos, conquistas. Momentos engrandecedores, felizes e de muito aprendizado com seus filhos! Nós sabemos: Mais aprendemos do que ensinamos! CrisLeia Mais…

Isso é segredo para nossos filhos. Mas, você há de concordar comigo que nós mães somos fadas, sim!! Pense na sua mãe… Em como ela “adivinhava” as coisas e sabia até os seus pensamentos. {A minha é fada até hoje!} Lembra do bom velhinho… como ele acerta certinho o presente de Natal…? E sem falar da fada do dente… ah! Essa tem é trabalho!! Não pode esquecer de trocar o dente pela moedinha… Fazemos nossos filhos acreditar em todas essas coisas… O coelhinho então, sempre deixa pegada pela casa… deixa pistas e muitos ovos de chocolate. E sim, somos Fadas! Eu confesso que amo serLeia Mais…

Quais os valores que passamos aos nossos filhos? De ter, sem precisar ser. Porque se você tem não importa muito se o outro não tem. Porque na verdade olhamos para a nossa condição, e quero dizer que se não temos, também olhamos para a condição de não ter. A grande verdade de todas: tendo ou não só olhamos para o nosso próprio umbigo. Hoje em dia… o que chama a atenção é o que você pode adquirir, os lugares, as viagens que fez, o sapato que calça, a bolsa que usa… e até mesmo onde seus filhos estudam. Somos assim não tem jeito. Mas, jáLeia Mais…