Quem nunca se viu vivendo ou dizendo coisas que nunca antes imaginaria que acontecesse com você!! Mais cedo ou mais tarde minha amiga mãe, a gente se vê sim, fazendo/sendo a mãe que nunca imaginaríamos ser!A gente se pega gritando… (Coisa que dizíamos que não iríamos fazer em nossa maternidade perfeita) e se dá conta que quem somos nós pra julgar a amiga mãe que tem a “necessidade” de gritar e se alterar um tanto a mais que nós. Já me vi nessa situação! E depois do ocorrido pensei justamente naquela mãe que eu não queria ser!! Alguns momentos de insanidade, de sobrecarga de tarefasLeia Mais…

Quais os valores que passamos aos nossos filhos? De ter, sem precisar ser. Porque se você tem não importa muito se o outro não tem. Porque na verdade olhamos para a nossa condição, e quero dizer que se não temos, também olhamos para a condição de não ter. A grande verdade de todas: tendo ou não só olhamos para o nosso próprio umbigo. Hoje em dia… o que chama a atenção é o que você pode adquirir, os lugares, as viagens que fez, o sapato que calça, a bolsa que usa… e até mesmo onde seus filhos estudam. Somos assim não tem jeito. Mas, jáLeia Mais…

Filho único … Fico aqui pensando quando tomamos, se é, que tomamos a decisão de ter somente um filho. Não que eu ache pouco porque não é… Mas, a gente se apega demais ao filho. E a criança convive numa casa onde tem mais adultos. E criança precisa conviver com criança… será? Mas, um dia simplesmente acontece… A gente espera, o tempo passa, e percebemos que não vamos ter outro filho. E a gente se cobra de ter um filho “só”… Como já falei, não que seja pouco porque não é, na verdade, filhos complementam a nossa vida e os primeiros anos com eles, sãoLeia Mais…

Publiquei esse texto ontem no instagram, o que era pra ser apenas uma legenda… falando sobre o filho, ficou tão profundo o sentido, as palavras, como tudo que envolve a maternidade. As amigas que comentaram… também se emocionaram porque a gente se vê nas palavras de outra mãe. As inseguranças, culpas, medos… dificuldades, a gente abraça cada palavra e sente junto, porque não é apenas daquela mãe que está escrevendo, mas de todas nós. As fases de birras, desfralde, as noites em claro… ah! como a vida de uma mãe é intensa. Intensa de emoções, de desgaste físico… mental. A gente não esquece que elesLeia Mais…

Não dê tudo aos seus filhos… Deixem que eles façam reuso das coisas que já possui. Inconscientemente queremos sim, dá o melhor aos nossos filhos. O pensamento muitas vezes é: dar a eles aquilo que não pudemos ter. Em parte, sim, esse pensamento é correto, mas, devemos também equilibrar e não acabar dando de tudo e mais um pouco, sem que possam criar expectativas de conquistar. Muitos podem criar o que desejam a partir do que já tem. Mas, para que isso aconteça deixe material à disposição: papel, lápis, canetinhas, tesoura {sem ponta}, cola {em bastão de preferência}, tinta, pincel, entre outros… incentive esses momentosLeia Mais…