Esse tema veio à tona e eu não poderia deixar de “ouvir” outras mamães. Ah! E como me identifiquei em cada palavra… Sim, me vi nos relatos, nos comentários que mudavam apenas o nome da mãe e dos filhos, mas, que eram tão meus e também acredito também como os seus. A maternidade mudou a minha vida! Isso é fato! Sim, uma afirmação e com exclamação, pois a mulher que hoje você vê, não era a mesma a 6 anos atrás. Mudei completamente. Costumo dizer que depois da maternidade zeramos tudo o que somos e recomeçamos, já escrevi a um tempo atrás aqui no blog sobre:Leia Mais…

E a semana em homenagem ao Dias das Mães não pára! Na Segunda, com a Tê do Bolhinhas de Sabão para Maria Terça, com a Ju do Mãe sem Fronteiras Quarta, com Pri do Art & paper Comunicação Digital Todas unidas e falando do mesmo assunto: Como a maternidade mudou a minha vida? (Perspectivas, prioridade, trabalho…). Sei que o assunto é pra mais de metro…  E como dá prosa! Por isso chamei “azamigas” e seguidoras de nossa Prosa no Instagram para participar conosco. E cá estão as respostas que abrilhantam nosso tema e nossa semana! maedo.ben Nunca pensei em ser dona de casa. Aos 16 anos comeceiLeia Mais…

Recebi um convite muito especial da Cris! Falar como a maternidade mudou a minha vida. Quando penso nisso, me vem à cabeça que não foi uma mudança apenas, mas uma metamorfose. E relembrar me traz um misto de sentimentos. Para começar, não queria ser mãe. Nunca foi meu sonho, meu objetivo de vida. Eu queria outras coisas quando era mais nova. Fazer faculdade, trabalhar, viajar. Tinha vários planos, menos esse. Quando me descobri grávida? Susto, medo, lágrimas, desespero, por vários motivos: não estava nos meus planos, era um momento complicado, não estava bem comigo mesma, enfim. Mas sabe de uma coisa: acho que Deus meLeia Mais…

Minha amiga Cris fez um convite muito especial, para eu escrever como a maternidade mudou a minha vida, ou seja, perspectivas, prioridades, trabalho… Falar sobre a maternidade é algo que me deixa feliz, porque eu entrei nessa nova etapa da minha vida de “corpo e alma”. Eu me entreguei completamente, e todo o histórico e lembranças de toda uma vida veio à tona, me ajudar a decifrar o consciente e o inconsciente, para moldar meu novo eu, que já não aceitava padrões afirmados nos dias atuais, como por exemplo, “que toda a mulher para ser feliz e realizada internamente precisava ter sua independência e trabalharLeia Mais…

Não sei se é fácil ou difícil falar sobre as mudanças da maternidade em minha vida, ou simplesmente lidar com elas… Complexas ou simples elas aconteceram. Chegaram sem pedir licença e tomaram uma proporção jamais experimentada em relação a outros acontecimentos. O que mais refletia, é que agora não existiria apenas eu e Cris meu esposo, mas nossa vida tinha um outro ser que  deveríamos cuidar o resto das nossas vidas. Que dependia da gente financeiramente até um dia partir em busca da sua independência. Que dependia da gente emocionalmente, se não pra vida toda, até ter alguém do lado que pudesse compartilhar e viver essas emoções. E tantasLeia Mais…