BC- Licença Maternidade Não é Férias

Achei incrível a iniciativa do Mamães em Rede em nos convocar para esta BC- Licença Maternidade Não é Férias, porque verdadeiramente não é.

Eu tive privilégios no quesito ajuda com a minha nova rotina, porque pude contar com a minha mãe nos primeiros quinze dias do Joseph e depois minha irmã Camila ficou conosco mais um mês.

Não sei como seria sem elas durante este período. Sempre trabalhei fora e depois que casei, tinha tudo a meu tempo, arrumava a casa pouco pq quase não estávamos, comia quando tinha vontade e etc.

Mudar tudo isto de um dia para o outro foi uma doideira.

Chegar em casa com o bebê e perceber que não sabia nada do que estava por vir. Que seria responsável por este pequeno ser. É um misto de sentimentos e responsabilidades.

E  foi uma luta aprender amamentar, porque não é fácil. É muito mais complicado do que lemos e pesquisamos na época da gravidez. E como Joseph teve dificuldades na pega, misericórdia! Foram dias difíceis!

Agora mamães e acordar de madrugada?!

Amigas que terrível! E o medo de não escutar o bebê chorar… aí não conseguia dormir e quando pegava no sono estava na hora das mamadas.

Além disso ainda tinha feito cesárea e fiquei restrita a um monte de coisas. Sair de casa pela primeira vez foi um desafio. Tudo era novo… Fazer o teste do pezinho (ele chorou muito…), levá-lo para tomar as primeiras vacinas… (que dó, que dó, que dó, que dó, que dó, que dó… :( )

Momento do banho por aqui era o mais temido! Cuidar do umbigo. Então adiei mais do que pude mas logo depois dos 15 dias iniciais com ele, minha mãe voltou a trabalhar e mesmo com a minha irmã Camila tive que tomar coragem e dar o meu primeiro banho nele… fiquei muito insegura, mas não foi tão difícil assim… mas também ele já estava bem mais durinho… :)

É tudo muito novo em nossa vida… tudo acontece ao mesmo tempo e realmente não sabemos lidar com o que é novo.

Quando achamos que tudo está bem lá vem alergia ao lenço umedecido. E lá vamos nós ao livrinho do plano de saúde procurar pediatra que atendesse rápido (no mesmo dia). E como confiar em uma pessoa que você nunca viu na vida pra cuidar do seu bem mais precioso.

Além de tudo isso lidamos com cólicas, q sofrimento… eu chorava juntinho com ele. Por conta da segunda dose da vacina da hepatite ele teve febre pela primeira vez.

Depois de 1 mês e meio do nascimento do Joseph ficamos os 3 a sós: Papai, mamãe e bebê.

E aí que a prova começou.

Léo chegava do trabalho e eu nem tinha tomado banho… kkkk Nem dava tempo de preparar algo pra comer, aí eu ficava toda enrolada. Organizar as coisas do Joseph, a casa… o dia passava e eu não via.

Mas o dia não terminava aí ainda tinha à noite… Joseph acordava igual ao reloginho de 3 em 3 horas. Quando estava pegando no sono de novo era hora de acordar, dormia muito pouco.

Mas depois de 2 meses Joseph passou a dormir mais de 4/5 horas por noite… q alívio… as minhas olheiras agradeceram muito. Poder estar em casa e acompanhar o desenvolvimento do meu pequeno foi incrível, apesar de muito cansativo.

Sem tempo pra net, o blog passou a ser atualizado uma vez ao mês, pois estava me familiarizando com a nova função de mãe… aos poucos fui retomando a minha nova rotina que ainda me deixa doida, mas q pelo menos por agora consigo fazer alguma coisa, além de claro cuidar do Joseph em expediente integral, mas apesar de ser super cansativo, ao ver o sorriso dele me dá o maior prazer.

Minha volta ao trabalho

Minha volta ao trabalho… fez toda a diferença na nossa rotina narrei tudo aqui

Era uma segunda-feira 03/10/ 11 voltei ao trabalho, depois de passar o fim de semana apreensiva, sem dormir direito, chegou o grande dia de ficar longe do Joseph. Meu coração estava super apertado, chovia de manhã… e eu Léo, Joseph de mala e cuia para casa da D. Vera.

Começamos novamente com as dificuldades para dormir Joseph passou a acordar  de 2 em 2 horas, senão de 1 em 1 hora pra mamar. Isto quando não perdia o sono de madrugada e fica das 3 até às 5h da manhã acordado, e na manhã seguinte tenho q levantar e ir trabalhar.

Foi novamente um loucura, mas sobrevivemos todos os dias!

Licença Maternidade Não é Férias, engana-se quem muito acha e os que acham é porque não viveram este momento.

 

11 Comentários

  1. Oi, Cris!!
    Acho que o período pós parto dificilmente é tranquilo pra qualquer mãe que seja, né??
    O problema não é nem acordar de madrugada, mas de 3 em 3 hrs quando não de 1 em 1. A gente fica só o caco rs

    Beijos!!!

  2. Que linda postagem amiga aprendi tanto com ela.
    O que mais senti foi que minha filha dormia a noite inteira não acordava pra pedi mamá e eu levantava o tempo todo pra saber se estava viva, sentia sua respiração e mexia com ela . Mãe é boba mesmo né… Até hj sou assim quando vou vê-la dormir tenho que mexer com ela. Ohh menina que gosta de cama!!!!! rsrsrsr
    Também estou participando da BC http://toninha-ferreira.blogspot.com.br/2013/04/bc-licenca-maternidade-nao-e-ferias.html
    Bju

  3. Cris, não é fácil mesmo!

    Nem me fala em acordar de madrugada! Acho que foi o que mais sentir, rs. Graças a Deus não tive nenhum problema com a amamentação, cólicas, nada.

    Beijo!

  4. Cris! Não é um período fácil para as mamães e nem para os filhotes que também se adaptam a uma vida fora do útero.

    Meus parabéns pela sua participação. Meus parabéns pelo lindo Joseph!

    Beijo!

  5. Que loucura Cris… Mas nesses momentos, do nascimento aos cuidados em casa, não há outra coisa a fazer a não ser aprender . Que alegria que você teve a ajuda de pessoas queridas ao seu lado. Não tive esse privilégio, mas também não tive o aborrecimento de pessoas erradas dando pitaco na hora errada..

    Tudo isso me ajudou na amamentação. Não trabalhei mais fora de casa. Mas eu não tive outro recurso, já que éramos eu, Maria e meu marido sozinhos..

    O aprendizado foi muito, assim como o seu.. Mas no fim tudo valeu a pena.
    E tenho certeza que pra você também..

    Cris obrigada pelo comentário no Bolhinhas e sua participação na BC no MR.
    Seja sempre bem-vinda nos dois blogs..

    Beijos a vc e Joseph.

  6. Acho que são momentos únicos que vivemos, e com erteza alei deveria ser aumentada, só que é mãe sabe como é difícil o deixar, eles precisam tanto… Mais volta por necessidade… Não passei por isso mais imagino. Bjs
    Vivi e Isaac

  7. Acho que é a lei das mais importantes, e deveria ser estendida….. eu preferi deixar de trabalhar a deixar a Lara quando o prazo se encerrou. Feliz e nunca arrependida…. Bjus Andrea e Lara coisas-da-lara.blogspot.com.br

  8. Cris, esse momento é um momento de muito medo e aprendizado, mas graças a Deus nossos filhos estão lindos e fortes, realmente vc está certíssima com sua frase “Licença Maternidade Não é Férias, engana-se quem muito acha e os que acham é porque não viveram este momento.” Só fala isso que não viveu 🙂

    Vi que vc escreveu no blog que vc ficou com vergonha de postar sua dificuldade, a sua história é linda e o Joseph quando maior terá muito orgulho da mãe dedicada que vc foi/é

    Tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br/2013/04/bc-licenca-maternidade-nao-e-ferias.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *