São inúmeros aprendizados com a leituras dos livros infantis. Mas, sabemos que nem sempre existe o apego e atrativo das nossas crianças quanto a leitura, por isso, cabe a nós como pais incentivar a leitura e torna-la mais acessível e convidativa. Aqui amamos ler e sempre incentivamos desde muito cedo, mas, percebo que o incentivo precisa ser constante… e cada fase do meu menino, vamos adaptando aos interesses que mudam numa velocidade que difícil é ter pique para acompanhar. Mas, seguimos nessa jornada, entendendo que o trabalho de agora são frutos para o futuro. Uma das maneiras que percebo que dá muito certo aqui éLeia Mais…

Que tal aprender a tabuada de um modo divertido? Assim, foi a tarefa da escola, fazer um jogo da velha diferente, um jogo da velha da multiplicação! O aprendizado começa na construção do brinquedo e quantas coisas podemos ensinar: aproveitar o temos em casa, reciclar outros materiais e usar e abusar da criatividade! Ele distraiu fazendo… Foi uma tarefa divertida em meio as aulas remotas. E o improviso foi com papelão e tampinhas de garrafa, para dar cor usamos cola colorida e também canetinhas. Ele tão concentrado… E eu só espiando… e claro fazendo o registro. Jogo da velha da Multiplicação Podemos jogar da seguinteLeia Mais…

Cá estamos nesse “novo normal” que acredito que veio pra ficar por muito tempo… e nós, vamos aprendendo a cada dia a lidar com essa nova normalidade. Antes de tudo isso acontecer, nós aprendemos a criar o hábito de estudar um pouco todos os dias… A princípio estranhamos muito… Porque é um novo hábito, e como todo novo hábito até se adquirir o costume leva tempo… às vezes eu penso que: tudo em nossa vida é no esforço, na insistência e persistência. Claro em meio a isso precisa-se por um pouco de leveza, muito amor e carinho de mãe. Todo esforço gera frutos Hoje colhemosLeia Mais…

Num tempo distante… Eu fui sim! Mas, quando nos vemos numa correria e excessos de afazeres… é  difícil lembrar desse tempo de infância. Olhar as poucas fotos, ouvir dos meus pais: as birras, teimosia que eu fazia. As artes e bagunças… me faz ver a criança que fui. Numa época em que brincar na rua era possível, morar pertinho  dos primos faziam deles nossos melhores amigos… O brincar sem tempo determinado, porque nossas tardes eram livres, sem alguem dar palpite das brincadeiras, dos piques infinitos que “inventavámos”… Éramos mais criativos… e tudo se tornava brincadeira. Eu amava fazer bolinhos com areia e terra… amava inventarLeia Mais…

Temos vividos dias nada facéis… a pandemia parou o mundo e nos fez repensar inúmeras coisas, além do distanciamento que ainda é primordial enquanto não tivermos a vacina para o covid-19. Mas, chegando setembro e com ele a primavera, nos faz mudar o olhar e querer dar cor ao que anda cinza em nossas vidas e florescer! Em nossos lares… com nossos filhos, nossas vidas pessoais… O impedimento de ir e vir de fato nos limita. Mas, porque não trazer pra perto da gente o que nos faz crer em dias melhores, apesar de todas as dificuldades ao redor. Florescer em meio às adversidades EuLeia Mais…