Aleitamento Materno Exclusivo – Mitos e Verdades

Mais um dia de postagem da nossa parceria com a mamãe e amiga Dayane @maesemfiltrorj com a nossa querida mamãe e nutricionista PhD Vivian @vivianutri

O tema de hoje:

Aleitamento Materno Exclusivo – Mitos e Verdade

O aleitamento materno promove inúmeros benefícios para a criança, a mãe e toda a família. Segundo o Ministério da saúde e a Organização Mundial de Saúde, o aleitamento materno exclusivo deve ocorre até os seis meses de vida, quando a criança recebe somente o leite materno, diretamente da mama ou extraído, e nenhum outro líquido ou sólido, com exceção de gotas ou xaropes de vitaminas, minerais e / ou medicamentos.

O leite materno é de extrema importância para a saúde das crianças nos seis primeiros meses de vida, pois é um alimento completo, o qual fornece inclusive água, com fatores de proteção contra infecções comuns da infância, isento de contaminação e perfeitamente adaptado ao metabolismo da criança.

LEMBRE-SE: O LEITE MATERNO TEM TUDO QUE SEU FILHO PRECISA!!

As vantagens do aleitamento materno são muitas:

  • Promove uma interação profunda entre mãe e filho;
  • Fornece maior proteção contra infecções comuns na infância
  • Ajuda no desenvolvimento motor e emocional da criança;
  • Ajuda o útero, da mãe, a voltar mais rápido ao tamanho natural;
  • É de fácil digestão para a criança, visto que o trato gastrointestinal ainda é imaturo;
  • Reduz os problemas ortodônticos (dentes) e fonoaudiólogos (na fala) associados ao uso de mamadeira.
  • Ajuda a mulher a voltar mais rapidamente ao peso que tinha antes da gestação e diminui o risco de câncer de mama e de ovário.

Sei que nós, mães, e principalmente mães de primeira viagem, ficamos em dúvidas sobre o aleitamento materno exclusivo. São tantas pessoas dando opinião e relatando suas experiências (por exemplo, mãe e sogra que sempre dizem que deu água e suco para seus bebês e estão todos vivos) que ficamos confusas sobre o que de fato é verdade e mito sobre o aleitamento materno exclusivo.

Então para esclarecer de vez as suas dúvidas, nós listamos os principais mitos e verdade sobre o aleitamento exclusivo.

Mitos:

  • Meu bebê sente sede, por isso devo ofertar chá, água e sucos: A oferta de chá, água e sucos é desnecessária e pode prejudicar a sucção do bebê, fazendo com que ele mame menos leite materno. Água, chá e suco representam um meio de contaminação que pode aumentar o risco de doenças. A oferta desses líquidos em chuquinhas ou mamadeiras faz com que o bebê engula mais ar (aerofagia) propiciando desconforto abdominal pela formação de gases, e consequentemente, cólicas no bebê
  • Meu leite é e fraco: Não existe leite fraco, você mamãe produz tudo o que seu filho precisa, pois o leite materno fornece todos os nutrientes necessários para o bom crescimento do bebê. Um aspecto importante é a pega errada que prejudica o esvaziamento total da mama, impedindo que o bebê mame o leite posterior (leite do final da mamada) que é rico em gordura, interferindo na saciedade e encurtando os intervalos entre as mamadas.
  • Meu leite é insuficiente: A produção de leite é em média de um litro por dia, assim é repor no organismo a água utilizada no processo de lactação. É importante que a mãe tome mais água (filtrada e fervida) e evite a ingestão de líquidos com calorias como refrigerantes e refrescos.
  • O leite de vaca é melhor que o leite materno: O sistema digestivo e o rim da criança pequena são imaturos, o que limita a sua habilidade em manejar alguns componentes de alimentos diferentes do leite humano. Devido à alta permeabilidade do tubo digestivo, a criança pequena corre o risco de apresentar reações de hipersensibilidade a proteínas estranhas, como a proteína do leite de vaca.

 Verdades:

  • Estresse influencia na produção do leite: Uma situação de estresse pode fazer com haja uma menor produção de leite ou mesmo que o reflexo de descida do leite seja inibido. Os hormônios do estresse são capazes de inibir a ação da prolactina (produção do leite) e da ocitocina (descida do leite).
  • O leite materno pode ser congelado: Uma ótima estratégia para as mamães que precisam se ausentar por horas, como por exemplo o retorno para o trabalho.
  • O aleitamento materno exclusivo deve ocorrer até o sexto mês de vida.
  • Mulheres que estão amamentando não podem tomar nenhum tipo de medicamento sem prescrição médica: Existem medicações que podem ser transferidas para o leite materno, por esse motivo não realiza a auto mediação. A saúde com seu pequeno é a prioridade.

Acredite em você, mamãe, no quanto seu leite possui tudo o que seu pequeno precisa nos seis primeiros meses de vida. Tire todas as dúvidas com o pediatra e/ou nutricionista. Estamos aqui para ajudar, pois tenho certeza que juntas venceremos todos os desafios desse mundo fastástico da maternidade.

Vivian Soares, Nutricionista PhD.

Instagram: @vivianutri

Referências:

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Política de Saúde. Organização Pan Americana da Saúde. Guia alimentar para crianças menores de dois anos / Secretaria de Políticas de Saúde. Organização Pan Americana da Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2002.

Dez passos para uma alimentação saudável: guia alimentar para crianças menores de dois anos: um guia para o profissional da saúde na atenção básica / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2 ed. – 2 reimpr. –Brasília : Ministério da Saúde, 2013.

4 thoughts on “Aleitamento Materno Exclusivo – Mitos e Verdades”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*