Temos vividos dias nada facéis… a pandemia parou o mundo e nos fez repensar inúmeras coisas, além do distanciamento que ainda é primordial enquanto não tivermos a vacina para o covid-19. Mas, chegando setembro e com ele a primavera, nos faz mudar o olhar e querer dar cor ao que anda cinza em nossas vidas e florescer! Em nossos lares… com nossos filhos, nossas vidas pessoais… O impedimento de ir e vir de fato nos limita. Mas, porque não trazer pra perto da gente o que nos faz crer em dias melhores, apesar de todas as dificuldades ao redor. Florescer em meio às adversidades EuLeia Mais…

Cada etapa de nossa vida vivenciamos um ciclo de amizades que permite conhecermos e nos reconhecermos em outras pessoas, não poderia ser diferente na maternidade… Algumas amizades se vão e muitas outras se chegam! Nossa vida muda tanto que não há como viver como antes… nossas prioridades são outras, nossa disponibilidade também. Os assuntos então… somente de filhos e naturalmente as amizades mudam. As novas amizades que se achegam são diferentes das primeiras e amizades de sempre, não sei vocês, mas, nos tornamos mais rígidos quanto a escolha e convivência, e desta vez somos mais criteriosos. Nos aproximamos mais daquelas pessoas que partilham do mesmoLeia Mais…

Nossos pequenos estudandes esse ano verdadeiramente foram desafiados com #homeschooling {e nós também!}. Cada qual em casa enfrentou inúmeros desafios.Cada escola optou por modo de ensino a distância e coube a cada pai e mãe adaptar o que estava sendo adaptado. Foram e são dias difíceis!! Não é fácil a disciplina, a rotina com os estudos em casa #fulltime Excessos de tarefas, improvisos, nós mães nos tornando professores, explicadores de cada disciplina. Além de nos tornarmos motivadores, coaching dos nossos filhos. Falei aqui no blog sobre Os Desafios escolares na quarentena que de fato nos desafiam dia após dia. Mas, eu creio que podemos eLeia Mais…

Quando vi o tema da Blogagem desse mês, não pude não me recordar que em 2013 aceitei o desafio e escrevi uma cartinha para o meu menino, que na época ainda mamava… A cartinha começava assim: Meu querido Joseph, mamãe nem sabe como começar esta carta. Vivo tão intensamente o seu presente que não sei o que dizer para o futuro… Difícil imaginar você um homem, sendo agora tão pequeno para tal. Tão indefeso, tão dependente. Acabou de adormecer no meu colo ainda a mamar. Sono tão doce, suave, tranquilo… ver você assim me transmite paz, conforto e segurança. Clique Carta para meu filho lerLeia Mais…

Ah! a simplicidade do perdão na maternidade! A maternidade é em constante, chamar atenção. Corrigir, educar, ser mais firmes e como muitas vezes essa postura, causa choro e lágrimas, causa braveza em nossos pequenos… Mas, as crianças são simples… perdoam fácilmente. Não guardam mágoas… mesmo ficando bem zangadas quando contrariadas. No entanto, passado alguns minutos elas esquecem. Inclusive do que foram chamadas atenção, tanto que repetem os erros… E nós mães nos culpamos por perda de paciência, pela falta de tato, pela fala mais alta… pelo descontrole! Ah! como erramos! Quem nunca? Somos falhas sim, somos humanas, somos alguém quer muitas vezes querendo acertar, perdeLeia Mais…