5 Passos: Cuidados no preparo do alimento da criança

E hoje é dia da postagem Fale com a Nutri Vivian @vivianutri em parceria com a mamãe e amiga Dayane @maesemfiltrorj 

Olá mamães, na última postagem sobre alimentação infantil falamos sobre a alimentação complementar dos 8 aos 12 meses e relatamos alguns passos importantes dessa fase. No artigo de hoje vamos falar sobre alguns cuidados no preparo da alimentação dos nossos pequenos, como higienização, congelamento e descongelamento dos alimentos. Dicas essas que valem para toda a família.

Quando a criança passa a receber a alimentação complementar aumenta a possibilidade de doenças diarréicas que constituem importante causa de morbidade e mortalidade entre crianças pequenas, sendo assim, o cuidado no manuseamento dos alimentos diminui o risco da contaminação e consequetenmente das infecções intestinais.

Os maiores problemas dessa ordem são a contaminação da água e alimentos, durante sua manipulação e preparo, higiene pessoal inadequada e dos utensílios, alimentos mal cozidos e conservação dos alimentos em temperatura inadequada.

Por esses motivos, pensamos em alguns passos importantes para evitar a contaminação e assim cuidar da saúde dos nossos pequenos.

5 Passos: Cuidados no preparo do alimento da criança

Passo 1 – Cuidados na higienização dos alimentos:  As frutas, legumes e verduras devem ser lavadas em água corrente e colocadas de molho por dez minutos, em água clorada, na diluição de uma colher de sopa (10 ml) de hipoclorito para cada litro de água. Depois enxaguar em água corrente, antes de serem descascados, mesmo aqueles que não sejam consumidos com casca.

ATENÇÃO: Para evitar a contaminação dos alimentos e a transmissão de doenças, o responsável pelo preparo das refeições deve lavar bem as mãos com água e sabão, assim como os utensílios onde serão preparados e servidos

Passo 2 – Armazenamento correto: Armazenar os alimentos corretamente na geladeira permite uma maior durabilidade. Veja a tabela abaixo para organizar a sua geladeira:

Passo 3 – Congelamento:  Coloque o alimento em uma embalagem que não permita que o ar do congelador entre em contato com o mesmo, como saco de polietileno incolor atóxico, folhas de alumínio, recipientes plásticos com tampa (livre de Bisfenol A). Lembre-se de fracionar os alimentos em partes menores, porque quando você utilizá-los usará apenas a porção que está fracionada, evitando assim, o desperdício dos alimentos.

Dica da nutri à Para facilitar o dia-a-dia deixe pré-preparado e sempre à mão boas fontes de proteína como carnes magras picadas, frango desfiado/picado refogados, por exemplo. Você pode armazená-los na geladeira por 5 dias e no congelador por até 30 dias.

Passo 4 – Descongelamento: Nunca descongele nada em temperatura ambiente (em cima da pia ou mesa), descongele sob-refrigeração (dentro da geladeira de um dia para o outro) ou diretamente em contato com o calor (na panela). O DESCONGELAMENTO EM TEMPERATURA AMBIENTE é ideal para CONTAMINAÇÃO E PROLIFERAÇÃO DE BACTÉRIAS!

Passo 5 – Preparo da refeição: Recomenda-se preparar a porção (quantidade de alimento) que normalmente a criança ingere. Lembrando que, a sobra do prato não deve ser oferecida novamente, assim como a sobra da mamadeira.

Fique atento!!

  • Nos alimentos preparados, a proliferação de microrganismos pode ocorrer se os mesmos permanecerem à temperatura ambiente ou se o refrigerador não for mantido em temperatura adequada (abaixo de 5ºC).
  • Os alimentos consumidos pela criança ou utilizados para preparar as suas refeições devem ser guardados em recipientes limpos e secos, em local fresco, tampados e longe do contato de moscas ou outros insetos, animais e poeira.

Deixe suas dúvidas nos comentários. Estamos aqui para ajudar, pois tenho certeza que juntas venceremos todos os desafios desse mundo fantástico da maternidade.

Vivian Soares, Nutricionista PhD.

Instagram: @vivianutri

Referências:

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Política de Saúde. Organização Pan Americana da Saúde. Guia alimentar para crianças menores de dois anos / Secretaria de Políticas de Saúde. Organização Pan Americana da Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2002.

Dez passos para uma alimentação saudável: guia alimentar para crianças menores de dois anos: um guia para o profissional da saúde na atenção básica / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2 ed. – 2 reimpr. –Brasília : Ministério da Saúde, 2013.

3 thoughts on “5 Passos: Cuidados no preparo do alimento da criança”

  1. Muito bom amiga.. cuidados fáceis de serem tomados.. super uteis.. Gostaria de deixar uma pergunta: Quando o alimento (feijão por exemplo) estiver muito quente ainda depois da refeição que foi à mesa, posso deixa-lo amornar em temperatura ambiente ou devem ir direto pra geladeira, mesmo estando muito quentes.

    Vi uma vez que não ha problemas em guarda-los quentes, que não estraga a geladeira ou o alimento, apenas consome mais energia. Gostaria de tirar essas duvidas..

    Obrigada..

    Beijos

    Tê e Maria ♥

    1. Oi, obrigada por enviar suas dúvidas.
      De fato não estraga a geladeira colocar comida quente, o que pode ocorrer e um maior gasto de energia, isso depedendo da quantidade.
      Espero ter ajudado.
      Bjs,
      Vivian Soares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*