Quando vi o tema da Blogagem desse mês, não pude não me recordar que em 2013 aceitei o desafio e escrevi uma cartinha para o meu menino, que na época ainda mamava… A cartinha começava assim: Meu querido Joseph, mamãe nem sabe como começar esta carta. Vivo tão intensamente o seu presente que não sei o que dizer para o futuro… Difícil imaginar você um homem, sendo agora tão pequeno para tal. Tão indefeso, tão dependente. Acabou de adormecer no meu colo ainda a mamar. Sono tão doce, suave, tranquilo… ver você assim me transmite paz, conforto e segurança. Clique Carta para meu filho lerLeia Mais…