E aí chegam as férias… sem rotina, sem hora pra nada e sem obrigações do dia a dia corriqueiro. Mas, nem tudo é tão livre assim, não é? E nossos pequenos que são muito espertos começam a prolongar o que vamos pedindo, alegando a todo tempo que estão de férias. E lá vamos nós para as negociações diárias. Foi aí que surgiu a ideia do tema do post, porque, quem nunca se viu propondo algo para que os filhos fizessem o que foi pedido, sem julgamentos, mas, a expectativa x realidade, é outra história não é? Então, como vão as negociações por aí? Me contem,Leia Mais…