E por aqui estamos enfrentando algumas dificuldades no aprendizado. Ano passado meu menino mudou de escola, e por conta disso no meio do ano avançou uma série escolar, no entanto, o ano foi conturbado e o aprendizado não foi assimilado como deveria. Ingressamos o ano de 2018 com pendências do ano anterior e inúmeros desafios do ano corrente com a nova série. Em meio a tudo isso tivemos a oportunidade de conhecer o método Kumon. A conversa foi boa demais e se estendeu… com a orientadora, que nos trouxe alívio! [confesso], pois, entendemos que foram os acontecimentos, troca de escola, avanço de série que trouxeramLeia Mais…

E enfim chegou os 40 anos da mamãe… Confesso que não digeri muito bem virar da casa dos trinta… para de agora em diante ser enta! A primeira decisão foi… não quero bolo, Imagina com 40 velinhas… qual seria o tamanho do bolo…? {rsrsrs…} e o fôlego para apagar cada uma. Também não queria comemoração nenhuma… afinal uma terça-feria e ainda com essa “nova” idade… Mas, foram passando os dias e percebi o quanto estava errada em não querer comemorar! Porque fiquei pensando na trajetória que percorri nesses… 40 anos! Me remeti o pensamento ao dia do meu nascimento que foi super comemorado, primeira filhaLeia Mais…

Quando uma marca que faz parte do guarda roupa do seu filho se une em uma campanha para ajudar a aproximar famílias da cura do câncer infantojuvenil e ainda podermos fazer parte do lançamento, isso com certeza é maravilhoso. E ontem, estivemos no evento de lançamento da campanha: Aproximando Sorrisos e eu quero contar um pouquinho da campanha para vocês. Blogueiras: Cris (eu!) @prosademae e filhote Joseph, Camilla @Camillafalcaoreis Nathália @Riocomcriancas Fernanda @universodeboneca e a pequena Marina, Julyana @maedesete Carol @Brincarimporta e a filhota Catarina e Bella @atividadesdamarina Aproximando Sorrisos A marca é Alphabeto e a Instituição é o Instituto Ronald Mc Donald’s, uma instituição sem fins lucrativosLeia Mais…

Filho único … Fico aqui pensando quando tomamos, se é, que tomamos a decisão de ter somente um filho. Não que eu ache pouco porque não é… Mas, a gente se apega demais ao filho. E a criança convive numa casa onde tem mais adultos. E criança precisa conviver com criança… será? Mas, um dia simplesmente acontece… A gente espera, o tempo passa, e percebemos que não vamos ter outro filho. E a gente se cobra de ter um filho “só”… Como já falei, não que seja pouco porque não é, na verdade, filhos complementam a nossa vida e os primeiros anos com eles, sãoLeia Mais…

Tem dias que percebo que ao invés de um menino eu tenho um herói a cada dia dentro de casa… meu menino sempre gostou de heróis e nunca dispensou uma blusa com capa, se sentia o tal! E como as escolhas diárias eram os heróis, damos corda e incrementamos o guarda roupa com algumas fantasias dos heróis preferidos. Quem nunca? Ah eu confesso que acho super fofo, os pequenos andarem vestidos como os personagens preferidos, acho lúdico e a imaginação deles flui… porque as crianças não fingem, são o que querem ser. Encaram o personagem e dão vida… e a casa é o universo dessesLeia Mais…